Quarta-feira, 3 de Janeiro de 2018
O Presidente e a grande mudança no País

Do ponto de vista de gestão a História de Portugal divide-se em duas partes distintas: a primeira desde a fundação até à morte de D. João II durante a qual os responsáveis pelos destinos do País praticaram uma gestão pró-ativa e inclusiva, a segunda até hoje em que os responsáveis praticaram uma gestão reativa e extrativa o que explica o que aconteceu com os territórios herdados da primeira fase e com todos os enormes atrasos que fomos acumulando e agora com os acontecimentos dramáticos das consequências dos incêndios e da seca.

E digo consequências porque os problemas não advêm dos inevitáveis incêndios mas dos erros de gestão que originaram aqueles. E também pela deficiente análise dos factos que levou à demissão de uma Ministra mas de nenhum Autarca embora todos eles fossem igualmente responsáveis pela ineficácia da prevenção.

Portanto quando o Presidente da República na sua alocação do ano insistiu na necessidade imperiosa de mudança não posso deixar de pensar que se está a referir ao abandono imediato da gestão reativa e extrativa que a revolução de Abril não alterou e a adoção da gestão pró-ativa e inclusiva que deverá ser praticada não só pelo Governo mas por todos os Órgãos de Soberania, Autarquias e Partidos Políticos.

E não incluo os privados porque esses quando não gerem bem acabam falidos e se as exportações têm aumentado os problemas não estão aí.

Vamos pois estar atentos aos próximos dias porque mudanças como esta não se fazem com estudos demorados e grandes discursos mas com decisões certeiras e firmeza na aplicação.

Lisboa, 3 de janeiro de 2018

José Carlos Gonçalves Viana



publicado por JoseViana às 12:48
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Dois comentários ao OGE p...

A revolução mais importan...

História dos descobriment...

Economia do Mar e Marinha

O grande equívoco dos des...

Descentralização ou gestã...

A revolução mais importan...

Portugal já nem tem marin...

Afinal vai haver grande m...

O Presidente e a grande m...

arquivos

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Abril 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Outubro 2016

Setembro 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Contador de Visitas
blogs SAPO
RSS